Filiações de Tribunais de Contas ao Ibraop
20 Anos do Ibraop 

 (*) Pedro Jorge Rocha de Oliveira
(**) Anderson Uliana Rolim

Uma das principais ações que alavancaram a atuação do Instituto foi o estabelecimento de filiações dos Tribunais de Contas ao Ibraop, que além de demonstrar a aceitação e credibilidade dos trabalhos desenvolvidos em prol das obras públicas, faz com que haja o apoio dessas instituições, o maior envolvimento de profissionais em colaboração com as ações do Instituto.

Em outras palavras, a filiação dos Tribunais de Contas ao Ibraop visa desenvolver ações voltadas ao aprimoramento da gestão e do controle de obras públicas no Brasil, bem como para uniformização de entendimentos por meio da elaboração de Orientações Técnicas, Procedimentos de Auditoria de Obras Públicas, realização e reuniões técnicas, cursos, capacitações e eventos técnicos na área de Auditoria de Obras Públicas, entre outros.  (Leia +)

♦ Ibraop: Seus Nomes e Codinomes

(*) Dimas Sousa Gomes

Uma das dificuldades enfrentadas pelo IBRAOP nestes 20 anos de sua existência é tornar conhecido o significado da sua sigla, realmente emblemática. Em um país em que a religião influencia a vida de muitas pessoas alguns chegam a pensar que esta sigla se refere à Igreja Batista do Resgate Às Ovelhas Perdidas !

Esta congregação (!) de profissionais de Engenharia, Arquitetura e Urbanismo, formada por alemães (Heinz) e brasileiros das diversas regiões do país, quer seja nos dias da semana ou nos Domingos(MS), ao longo destes 20 anos vem promovendo o estudo e o debate das questões relacionadas às metodologias, critérios, técnicas e procedimentos que visem ao aprimoramento da Auditoria de Engenharia como forma de prestar apoio técnico aos Tribunais de Contas e aos órgãos integrantes dos Sistemas de Controle Interno.  (Leia +)

Procedimentos de Auditoria de Obras Públicas

(*) Adriana Portugal,  Alysson Mattje e Anderson Rolim

Na linha das atividades realizadas pelo Ibraop desde a sua criação com as bem sucedidas orientações técnicas, a ideia de elaborar procedimentos de auditoria de obras públicas pareceu bem natural. De 2012, no ENAOP de Palmas/TO, a 2013, no SINAOP de Vitória/ES, essa proposta foi se fortalecendo entre o Ibraop, o IRB e a Atricon, sendo delineado o grande objetivo de uniformizar a forma como uma auditoria de obras públicas deveria se dar.


O projeto, então, foi nomeado: “Uniformização de Procedimentos de Auditoria de Obras Públicas”. Nome comprido e, portanto, bem proporcional ao seu propósito e dificuldade de implementação. Àquela altura, ficou claro que seria um longo caminho, mas, com a coragem típica dos ibraopianos, o compromisso foi aceito e logo materializado. (Leia +)

Contextualização dos Projetos de Serviço de Limpeza Urbana e Manejo de Resíduos Sólidos por Meio da Orientação Técnica OT-IBR 007/2018 e de Procedimentos de Auditoria 

(*) Fernando Celso Morini
(**) Fernando D. Bernardes

Em março de 2017, durante Reunião do Conselho Deliberativo do Ibraop, discutiu-se a ideia de se implementar um Grupo de Trabalho para elaboração de Procedimentos de Auditoria para contratação e execução dos serviços cujo objeto fossem os resíduos sólidos urbanos (RSU) gerados nas cidades brasileiras, nos mesmos moldes em que o Ibraop já realizava para as Obras de Edificação e Obras Rodoviárias. O tema era bastante desafiador, pois não existia naquela época procedimentos e orientações para verificação de dimensionamentos e formação de preços dos serviços do setor.  (Leia +)

Sistema Nacional de Controle de Obras Públicas - 20 Anos do Ibraop

(*) Guilherme Bride Fernandes
(**) Wallace da Silva Pereira

No aniversário de 20 anos do IBRAOP é importante contar uma história quase tão antiga quanto o próprio instituto. Pois a ideia do desenvolvimento de um sistema nacional de controle externo que congregasse as informações de todas as obras do país surgiu em 2003, mais precisamente em um Encontro Técnico realizado no Tribunal de Contas do Estado do Rio Grande do Sul.

Porém, o projeto só teve início de fato dez anos mais tarde, quando o IBRAOP já estava consolidado.  (Leia +)

Parceria Ibraop e Atricon: Contribuições para o MMD-TC

(*) Narda Consuelo Neiva Silva
(**) Pedro Jorge Rocha de Oliveira

O Instituto Brasileiro de Auditoria de Obras Públicas – Ibraop ao longo dos vinte anos de existência desenvolveu diversas ações de apoio técnico ao Controle Externo Brasileiro em cumprimento aos seus objetivos estatutários.  

Ao longo desse período, a maioria das ações foi realizada com apoio de entidades parceiras que, como o Ibraop, pautam suas ações em parceria, representatividade e legitimidade. Os trabalhos técnicos desenvolvidos sempre resultaram de construção coletiva e tiveram a participação de auditores e técnicos de diversos Tribunais de Contas das regiões do Brasil, que atuam no controle externo de obras públicas.  (Leia +)

Uniformização do conceito de Projeto Básico por meio da OT-IBR 001/2006

(*) Pedro Paulo Piovesan de Farias
(**) Pedro Jorge Rocha de Oliveira

Neste ano da comemoração dos 20 anos do Ibraop, é importante destacar um significativo marco dessas duas décadas que foi a edição da primeira Orientação Técnica do Instituto, cujo objetivo visa uniformizar o entendimento quanto à definição de Projeto Básico especificada inicialmente na Lei Federal n. 8.666/93.

O ano era 2004, o Ibraop ainda não completara quatro anos de existência, e o instituto dava seus primeiros passos para congregar engenheiros e arquitetos das diversas instituições de controle. Suas ações estavam centradas em realizar eventos nos Tribunais de Contas para discutir temas relacionados ao controle das obras públicas. (Leia +)